Arquivo da categoria: Trabalhos Acadêmicos

O caso “Metrô”, por Rúbia Gondim

Natural de Londres, pontual, seguro e confortável. Por ele passam todos os dias crianças, idosos, cegos, estagiários, bandidos, jovens bêbados… Conhecido como Subway, Underground, U-Bahn, T-bana, e no Brasil como metrô. Uma mistura da sociedade dividida em vagões. Escolha certa … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Rúbia Gondim, Trabalhos Acadêmicos | 1 Comentário

Eutanásia, por Rúbia Gondim

Suicídio assistido Conhecida como “morte sem dor”, a eutanásia é uma forma de abreviar a vida de pessoas que sofrem de alguma doença incurável. Pacientes que já não aguentam mais as dores de tratamentos exagerados para se manterem vivos – … Continuar lendo

Publicado em Autores, Rúbia Gondim, Trabalhos Acadêmicos | Deixe um comentário

O caso dos trabalhadores braçais, por Flávio Neponucena

Canteiro de obra ao lado do Conjunto Habitacional Lúcio Costa Determinismos Desde tempos idos, o trabalho braçal foi o meio pelo qual os escravos realizavam suas tarefas. A principal forma para tornar-se escravo era determinada biologicamente: o indivíduo, tão-só, tinha … Continuar lendo

Publicado em Autores, Flávio Neponucena, Trabalhos Acadêmicos | Deixe um comentário

Educação, a melhor forma de reabilitação, por Luciano Campello

Quem passa pelo CAJE (Centro de Atendimento Juvenil Especializado), ver muros altos e arames farpados cobrindo todo o centro. Agentes prisionais vigiam para que nada fuja dos seus olhos. O CAJE funciona como Centro de Reabilitação de Menores Infratores, meninos … Continuar lendo

Publicado em Artigo, Outros, Trabalhos Acadêmicos | 1 Comentário

“Cidadão Kane” e o Trabalho Jornalístico, por Flávio Neponucena

Assistir o clássico “Cidadão Kane” é uma experiência e tanto. Para quem é jornalista ou cursa jornalismo, é fundamental que o assistam, e que o encarem inclusive como uma verdadeira aula. As situações que ocorrem no filme remetem a um … Continuar lendo

Publicado em Autores, Flávio Neponucena, Trabalhos Acadêmicos | Deixe um comentário