Arquivo do mês: outubro 2010

Caos, por Rúbia Gondim

Quando tudo dá errado, vem a matemática e te prova que você não sabe de nada: “tudo” é relativo; existe sempre algo mais pra dar errado. E dá. Aí, quando se está com os nervos à flor da pele e … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Rúbia Gondim | Deixe um comentário

O louco nem sempre é (somente) o paciente, por Flávio Neponucena

O paciente fleumático se deitou no divã, e, absorto em recônditos pensamentos, não pronunciou uma palavra sequer. O psicanalista, um homem que, segundo Salvador Dalí, tinha um “belo crânio de caracol”, estava impaciente. Por mais que Freud incitasse seu circunspecto … Continuar lendo

Publicado em Autores, Contos, Flávio Neponucena | Deixe um comentário

Tão breve quanto o Sábado, por Rúbia Gondim

Eram 11:59 de um Sábado a noite. A lua estava cheia. A casa estava vazia e silenciosa. O cachorro dormia. E ela pensava. Ela, a Menina de olhos assustados, estava sentada em sua cama com mil pensamentos, totalmente perdida dentro … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Rúbia Gondim | Deixe um comentário

Essa vida que me pariu, por Rúbia Gondim

Essa vida que me pariu há 22 anos me deixou coberta de sangue, quase sem ar, pelada, confusa e assustada nas mãos de um completo estranho na primeira oportunidade que teve. Passei nove meses – 5 deles tão atônita que … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Rúbia Gondim | Deixe um comentário

Filosofia Lulista, por Flávio Neponucena

Publicado em Autores, Flávio Neponucena, Outras, Só pra quebrar o gelo | 1 Comentário