Arquivo do mês: maio 2010

Educação, a melhor forma de reabilitação, por Luciano Campello

Quem passa pelo CAJE (Centro de Atendimento Juvenil Especializado), ver muros altos e arames farpados cobrindo todo o centro. Agentes prisionais vigiam para que nada fuja dos seus olhos. O CAJE funciona como Centro de Reabilitação de Menores Infratores, meninos … Continuar lendo

Publicado em Artigo, Outros, Trabalhos Acadêmicos | 1 Comentário

“Cidadão Kane” e o Trabalho Jornalístico, por Flávio Neponucena

Assistir o clássico “Cidadão Kane” é uma experiência e tanto. Para quem é jornalista ou cursa jornalismo, é fundamental que o assistam, e que o encarem inclusive como uma verdadeira aula. As situações que ocorrem no filme remetem a um … Continuar lendo

Publicado em Autores, Flávio Neponucena, Trabalhos Acadêmicos | Deixe um comentário

A Genialidade (Sempre) Tem Seu Preço, por Flávio Neponucena

Dois irmãos decidiram se tornar escritores. Eram tão unidos que o pai, um famoso intelectual, apelidou o mais velho, que tinha 14 anos, de Prometeu, e o mais novo, de 12 anos, de Epimeteu, aludindo aos irmãos da mitologia grega. … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Flávio Neponucena | Deixe um comentário

O primeiro dia da semana, do mês e da repetição, por Rúbia Gondim

O frio havia se tornado refrescante. A escuridão já tinha dado espaço aos primeiros raios de sol que em segundos aqueceriam a casa inteira. Os pássaros anunciavam que era hora de abrir os olhos, levantar e começar tudo de novo. … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Rúbia Gondim | Deixe um comentário

Os Becos Imundos de uma Senhorita Parisiense, Por Flávio Neponucena

Marie atravessou uma daquelas belas ruas de Paris. Olhou para os lados e percebeu que estava sozinha numa das ruas mais movimentadas da cidade-luz. “Que estranho”, pensou. Perscrutou nas esquinas para ver se havia alguém. Sua busca não dera resultados. … Continuar lendo

Publicado em Autores, Crônicas, Flávio Neponucena | Deixe um comentário
Publicado em Só pra quebrar o gelo | Deixe um comentário